Quer saber por que o SSD falha e como lidar com isso

Por que o SSD falha e como lidar com isso

Se o seu SSD estiver falhando você deve tomar algumas medidas de precaução para evitar a perda de seus dados e se possível evitar que o seu SSD sofra danos irreversíveis. Neste artigo explicarei tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Wondershare Recoverit Authors

2021-03-15 10:28:24 • Arquivado para: Soluções para HD • Soluções comprovadas

0

Os SSDs são uma das mídias de armazenamento mais rápidas e confiáveis que existem hoje, mas isso não significa que sejam infalíveis. Os SSDs geralmente apresentam alguns sintomas que podem ajudá-lo a evitar a perda de dados quando estão perto de falhar permanentemente. Neste artigo explicarei tudo o que você precisa saber sobre SSDs e também mostrarei como recuperar informações de um SSD com falha.

Parte 1: Lide com os sinais de alerta de um SSD que está morrendo

P: Alguns dias atrás percebi que meu SSD começou a falhar devido ao aparecimento frequente de telas azuis mortas. Alguém pode me dizer se isso tem uma solução ou devo substituí-lo?

Os SSDs se tornaram muito populares nos últimos anos, porque eles são capazes de transferir dados a uma velocidade muito mais alta do que a de um HDD. Além disso não possuem partes móveis em seu interior, o que os torna muito mais fáceis de transportar como meio de armazenamento externo. Porém os SSDs também podem falhar e embora não seja tão comum é fundamental saber quais são os sintomas que indicam um mau estado de saúde, já que ao contrário de um HDD os SSDs são dispositivos silenciosos, o que torna mais difícil perceber quando estes estão começando a falhar. Para entender como e por que um SSD pode falhar, você precisa saber como eles funcionam.


Parte 2: Como funcionam os SSDs?

SSDs são dispositivos de armazenamento não voláteis. Esta declaração significa que esses dispositivos podem reter informações, mesmo quando não há energia. Esses dispositivos armazenam informações de uma maneira diferente dos HDDs tradicionais. Os SSDs armazenam dados em pequenas células que mantêm a energia e usam um esquema de porta lógica NAND que permite melhor conectividade entre os transistores e otimiza as velocidades de leitura e gravação.

Atualmente existem dois tipos populares de memória SSD. Aqueles que se conectam por SATA e aqueles que se conectam por PCIe. SSDs conectados via SATA usam o protocolo de transferência de dados AHCI (Advanced Host Controller Interface em inglês). Este protocolo foi projetado para otimizar os processos de gravação e leitura de dados de HDDs por meio de portas SATA, mas também permite o gerenciamento de dispositivos SSD. No entanto, este protocolo de transferência de dados permite apenas uma fila de processo, enquanto com as portas PCIe, com os SSDs m.2, até 64.000 linhas podem ser gerenciadas. Essas filas de processo permitem que a comunicação entre o SSD e o hardware do computador seja muito mais rápida e eficiente.

Embora os SSDs SATA tenham menos recursos de manipulação de processos do que um SSD m.2, os SSDs SATA têm velocidades de leitura e gravação muito maiores do que qualquer HDD. Por isso, é cada vez mais comum substituir HDDs por SSDs, pelo menos para reduzir os tempos de carregamento do sistema operacional e de alguns programas de uso diário.


Parte 3: Por que os SSDs falham?

Os SSDs são dispositivos muito mais seguros do que os HDDs, e isso ocorre porque esses dispositivos não têm partes móveis dentro. No entanto, os SSDs não são à prova de falhas. Os SSDs têm um limite específico de quantos terabytes podem gravar antes de falhar porque, internamente, as células que armazenam informações na forma de energia, com o tempo, perdem a capacidade de retê-las. No entanto, a quantidade de processos de gravação que eles podem executar é geralmente considerada alta, portanto, é difícil para um usuário comum deteriorar um SSD por meio de procedimentos de gravação.

Apesar de tudo isso, os SSDs podem sofrer danos irreversíveis se forem batidos, expostos à água ou receberem choques elétricos.


Parte 4: Como verificar a integridade de um SSD?

Existem ferramentas como o CrystalDiskInfo que permitem realizar testes de diagnóstico para determinar o status de saúde de um dispositivo de armazenamento. Além disso, alguns sintomas podem indicar que a saúde do seu SSD se deteriorou. A seguir, explicarei quais são.

1. Erros que envolvem blocos inválidos: como mencionei antes, os SSDs usam células para armazenar dados e essas células podem perder sua capacidade de retenção de dados com o tempo. Quando isso acontece o dispositivo não consegue acessar pequenos segmentos das informações que você usa e isso resulta em tempos de carregamento prolongados, erros ao transferir, editar ou criar arquivos. Além disso, se setores defeituosos impedirem que arquivos críticos do sistema operacional sejam lidos, isso pode fazer com que o computador congele e exiba telas azuis.

2. Os arquivos não podem ser lidos ou gravados: se, ao tentar abrir, editar ou criar um arquivo, uma mensagem de erro for exibida indicando que o processo foi interrompido a integridade do seu SSD pode ter se deteriorado.

3. O sistema de arquivos precisa de reparo: o sistema de arquivos é uma parte indispensável da estrutura de dados em um dispositivo de armazenamento. Suponha que seu sistema de arquivos esteja incompleto ou tenha informações corrompidas. Nesse caso, seu sistema operacional interromperá tudo o que você estiver fazendo e mostrará uma tela azul, indicando que seu sistema de arquivos está corrompido. Este problema pode ser resolvido reinstalando o Windows ou usando as ferramentas de reparo do Windows, mas se isso não resolver o problema seu SSD provavelmente está com danos permanentes.

4. Falhas frequentes durante a inicialização: durante a inicialização do sistema operacional, seu computador pega alguns dados essenciais e os carrega na RAM, no entanto, se o seu SSD não conseguir acessar essas informações todo o processo será repentinamente interrompido, o que impediria a inicialização do sistema operacional e exibirá uma tela azul.

5. Sua unidade se torna somente leitura: memórias somente leitura são aquelas memórias que não permitem a gravação de dados, mas permitem a leitura. Esses tipos de memórias são normalmente usados como memórias independentes para armazenar o firmware dos dispositivos, mas como você pode imaginar, um SSD não deve ser uma memória somente leitura. Se isso ocorrer em seu SSD pode ser que o sistema de arquivos do dispositivo tenha sido danificado, mas para descobrir você precisará restaurar a integridade do sistema de arquivos formatando o dispositivo.


Parte 5: Como proteger dados de um SSD que está morrendo?

Suponha que você tenha algum motivo para pensar que seu SSD está morrendo, cada segundo conta. Desde que seu SSD permita a leitura e gravação de dados você pode fazer cópias de segurança manuais de todos os arquivos que você considerar essenciais, porém existem casos mais complexos,em que é impossível copiar os arquivos manualmente; por exemplo, se o sistema de arquivos SSD estiver corrompido e não permitir a inicialização do sistema operacional. Felizmente esse problema tem solução. Existem ferramentas profissionais de recuperação de dados como Recoverit. Com este software você pode recuperar todas as informações do seu SSD, mesmo que ele tenha sido formatado. Abaixo, vou mostrar como usá-lo.

Etapa 1: Selecione uma unidade para verificar

recuperação de dados de computador

Depois de instalar e abrir o software, selecione o dispositivo do qual deseja extrair as informações e clique em Iniciar. Se você não conseguir inicializar o sistema operacional em seu SSD, pode desconectá-lo e conectá-lo a outro computador para extrair as informações de lá.

Etapa 2: Aguarde até que o processo de digitalização seja concluído

verificação do computador

Assim que o processo de digitalização for iniciado você poderá ver todos os arquivos que foram encontrados no dispositivo listados e organizados por formato. Você pode ver o andamento do processo na parte superior da janela e interrompê-lo quando encontrar o que precisa na lista.

Etapa 3: Definir as preferências de filtro

filtro de arquivo

Recomendo que você use o painel à direita para criar um filtro de pesquisa e lembre-se de definir a opção Mostrar todos os arquivos na seção Mostrar arquivo.

Etapa 4: Visualize os arquivos

visualização da foto

Este software permite a visualização de arquivos multimídia; tudo o que você precisa fazer é selecionar um arquivo multimídia da lista e clicar no botão de visualização que está localizado no painel direito da janela.

Etapa 5: Recupere os arquivos

computador selecionar caminho salvar

Ao encontrar uma imagem que deseja recuperar, marque a caixa à esquerda do nome do arquivo. Você pode selecionar quantos arquivos desejar e quando terminar clique no botão Recuperar. Agora tudo o que você precisa fazer é escolher um local de destino onde deseja salvar as informações resultantes deste processo de recuperação.


Conclusão

Os SSDs apresentam muitas vantagens, mas é fundamental atentar para os sinais de deterioração que podem apresentar. Tecnicamente todos os SSDs estão destinados a falhar em algum momento e isso não significa que não sejam dispositivos confiáveis, mas é fundamental estar preparado para que quando isso acontecer você não perca suas informações. Felizmente com ferramentas de recuperação de dados como Recoverit você pode manter suas informações seguras mesmo nas circunstâncias mais adversas.

Recoverit author

Luís Santos

chief Editor

(Clique na estrela acima para avaliar o artigo)

Pontuação Média4.5(105pessoas participaram da classificação)

Home > Recursos > Reparar HD > Por que o SSD falha e como lidar com isso